DistribuidoraE-commerceGestão de TransporteIndústria

Saiba como fazer avaliação dos seus fornecedores logísticos

6 minutos de leitura
Saiba como fazer avaliação dos seus fornecedores logísticos
Danieli Albuquerque
Escrito por:
Atualizado em 21 de julho de 2021

Índice

    A terceirização do transporte gera diversos benefícios, um deles é fazer com que a empresa, como indústria, distribuidora ou e-commerce, foque mais em seu segmento de atuação, seja para aprimorar os produtos ou para desenvolver os processos. Mas, para assegurar boas condições nos serviços, é imprescindível fazer a avaliação dos fornecedores logísticos. 

    A transportadora, por exemplo, é o tipo de fornecedor responsável pelo transporte de insumos para dentro da fábrica e pela distribuição das mercadorias para os clientes, de maneira que o seu envolvimento na logística de uma empresa gera a necessidade de avaliações para medir seu desempenho.

    Quer entender melhor como funciona essa avaliação e como inserir na prática para otimizar o sucesso do setor de transporte da sua empresa? Então continue lendo este artigo!

    Qual a importância de fazer avaliação de fornecedores logísticos?

    É a partir da avaliação de fornecedores logísticos que as empresas conseguem medir o desempenho de uma transportadora que está responsável pelas entregas das suas mercadorias.

    Esse tipo de fornecedor é uma extensão da empresa que o contratou, uma vez o transportador tem contato com o cliente do embarcador através do serviço de entrega. Por isso, fazer o processo de avaliação é importante não só para medir o desempenho operacional, mas também garantir a imagem da empresa embarcadora. 

    Como fazer a avaliação de fornecedores logísticos?

    1. Performance da empresa

    Alguns indicadores logísticos, também conhecidos como KPIs (Key Performance Indicator = Indicadores-Chaves de Desempenho) da Logística, podem ser tomados como base nesta etapa de avaliação de performance da empresa, como a avaliação de feedback dos clientes.

    Outros indicadores são: saber se houve qualidade na separação dos pedidos (se tem erros, avarias), quanto tempo levou para fazer o processamento do pedido, se houve atraso na entrega, etc. O ideal é avaliar tudo isso e pôr na balança se a performance do fornecedor está boa, assim a empresa terá mais lucro e feedbacks positivos.

    Confira 5 indicadores logísticos que podem contribuir nesta etapa:

    • Giro de Estoque — Ajuda a identificar quantas vezes os estoques da empresa foram utilizados por período, o que aumenta a eficiência da administração deles.
    • Distribuição — Mensura a eficiência na distribuição. Esse indicador pode ser calculado de diversas maneiras, como a partir da produtividade sobre o volume movimentado na empresa ou através da porcentagem de utilização de espaço no armazém.
    • Transporte — O indicador revela a produtividade e a qualidade do transporte de mercadoria, sendo bastante úteis quando se contrata uma transportadora terceirizada.
    • Gerenciamento de pedidos — Diz respeito à eficiência na gestão dos pedidos e pode ser medido através do percentual de CTes emitidos sem erros durante um período, do tempo que se leva para preparar uma ordem de compra, ou do custo médio dos processos de pedidos.
    • Índices de extravios e roubos — Mensurar a quantidade de produtos que sofreram atrasos na entrega ou que foram extraviados deve ser um forte ponto de análise.

    >> Ebook Grátis – Infográfico de Custos com Transporte de Cargas: Modelos de KPIs para aplicar na empresa

    2. Preço de frete

    O transporte de cargas é um dos principais custos de uma empresa que trabalha com produção e distribuição de mercadorias. Por isso, o valor de frete contratado merece toda atenção na hora de avaliar fornecedores logísticos como a transportadora.

    Já que o serviço terceirizado procura enxugar os gastos do contratante, é importante ter atenção aos seguintes custos que envolvem o frete: custo de frete por cliente e por produto, custo por quilômetro rodado, custo das trocas e devoluções, assim como das reentregas, avarias e extravios.

    Além desses custos, a falta conferência de faturas e demais documentos gerados pelo fornecedor logístico impactam nas despesas do setor, causando assim despesas evitáveis.

    3. Ocorrências

    Incidentes podem acontecer durante o transporte de cargas, sendo os principais: trânsito intenso, acidentes, atrasos, retenção em postos fiscais, desvio de rota, furtos e roubos. Entretanto, o que diferencia muitas vezes uma transportadora de outra é a maneira como ela dá o retorno sobre o que acontece com a mercadoria enquanto realiza o transporte.

    Considerando que a pandemia acelerou as mudanças envolvendo tanto o comportamento do consumidor quanto a sua expectativa no serviço de entrega, investir em transportadoras que mapeiam toda a rota para o contratante e que também retornam sobre ocorrências é um ponto de avaliação que pode ser determinante.

    Acompanhar essas situações ajuda a manter o cliente informado sobre qualquer possibilidade de atraso na entrega, fazendo com que sua empresa tenha credibilidade e seja a mais transparente possível.

    4. Avaliação dos clientes

    Esta é uma das melhores formas de evitar/consertar erros no momento e após a contratação de fornecedores: acompanhe sempre o feedback dos seus clientes sobre a transportadora, afinal, ninguém melhor do que quem comprou o produto e passou pela experiência de entrega para fazer uma avaliação completa do serviço.

    Além dos seus clientes, vale a pena buscar avaliações das transportadoras que você está negociando em sites como o portal Reclame Aqui.

    5. Prazos de entrega

    O respeito aos prazos de entrega é primordial e o fornecedor deve ser capaz de cumprir o prazo estabelecido pela empresa para que não atrapalhe o planejamento da mesma.

    Inclusive, existem indicadores que ajudam a avaliar a performance de entrega, como o On Time In Full (OTIF), que também contribui para aumentar a satisfação do cliente. Dessa forma, é possível gerenciar melhor os fornecedores e, com isso, tomar decisões mais assertivas.

    Vale ressaltar que esse indicador também traz uma série de benefícios, como:

    • Melhora o gerenciamento das transportadoras contratadas;
    • Melhora a percepção do cliente quanto à eficiência de entrega, mesmo que seja terceirizada;
    • Ajuda a diminuir as despesas com transporte, quando há redução de atrasos e de entregas incorretas.

    6. Expectativas sobre o serviço

    É importante que o fornecedor esteja a par das necessidades da empresa, da mesma forma que esta conheça os propósitos e a forma de trabalhar do fornecedor. Assim, as expectativas estarão alinhadas entre contratante e contratado para que os resultados sejam cada vez melhores.

    Ferramenta para avaliar seus fornecedores logísticos

    Para otimizar o processo de avaliação de fornecedores logísticos, é sempre bom contar com uma ferramenta de gestão de fretes capaz de oferecer todas as funcionalidades possíveis para controlar as entregas terceirizadas.

    O sistema 3PL é uma ótima solução na gestão de transportadoras, uma vez que a empresa consegue gerenciar as diversas etapas do transporte terceirizado pela plataforma e ainda medir o desempenho dos parceiros terceirizados através de relatórios com os principais KPIs da Logística. 

    Confira o que está disponível no sistema:

    • Cotação automática com transportadoras já cadastradas no sistema e com empresas cadastradas na plataforma pública de fretes;
    • Solicitação eletrônica de coleta da mercadoria;
    • Monitoramento em tempo real das entregas via aplicativo para o motorista e sistema para o gestor logístico.
    • Auditoria de fretes para conferir faturas e CTes a fim de evitar pagamentos indevidos;
    • Relatório de desempenho das operações com base nos principais indicadores logísticos.

    Com o 3PL, a empresa tem uma visão ampla da performance das transportadoras, o que permite ao gestor logístico tomar decisões estratégicas quanto à contratação e gestão dos seus fornecedores logísticos. 

    Chegou o momento de economizar 11% dos seus custos logísticos com o sistema 3PL para gerenciar seus fretes contratados. Consulte nosso especialista!

    Índice

      Artigos relacionados

      Simples Nacional ou MEI? Conheça a melhor opção para o transporte
      CTe

      Simples Nacional ou MEI? Conheça a melhor opção para o transporte

      Ler conteúdo
      Como as transportadoras devem realizar o monitoramento de ocorrências?
      Gestão de Transporte

      Como as transportadoras devem realizar o monitoramento de ocorrências?

      Ler conteúdo
      Frete CIF e FOB: conheça as diferenças e saiba como gerenciar
      Gestão de Transporte

      Frete CIF e FOB: conheça as diferenças e saiba como gerenciar

      Ler conteúdo
      Como analisar o valor da sua transportadora para o seu cliente?
      Gestão de Transporte

      Como analisar o valor da sua transportadora para o seu cliente?

      Ler conteúdo