Transportadora

3 detalhes que podem aumentar a taxa de lucro da sua transportadora

4 minutos de leitura
3 detalhes que podem aumentar a taxa de lucro da sua transportadora
Hivecloud
Escrito por:
Atualizado em 29 de novembro de 2021

Índice

    A ociosidade é um dos fantasmas que assombram a logística de várias empresas de transporte. Isso significa que é absolutamente normal conviver com esse tipo de problema que, muitas vezes, pode passar despercebido por vários gestores. No entanto, a ociosidade indica que nem todos os recursos estão sendo aproveitados e, por causa disso, procurar maneiras para evitá-la é sempre viável para todos os gestores que buscam otimizar os gastos de sua transportadora sem afetar seu percentuais de lucro.

    Confira o artigo abaixo para entender o que é ociosidade e as melhores abordagens para combatê-la aliado ao aumento da competitividade de sua empresa no mercado de transportes.

    O que é ociosidade?

    A ociosidade é um termo utilizado para referir a diferença entre o volume efetivo de produção para o que é possível produzir com a capacidade estrutural instalada. Ou seja, basicamente, a ociosidade representa o que a transportadora possui e o que ela poderia estar utilizando para gerar lucro, mas, por algum motivo, não está.

    Ela é a reunião dos esforços da produção do serviço que não tem uma relação direta com seus faturamentos e que, por causa disso, acaba se tornando um custo invisível aos olhos dos gestores. Por ela ser difícil de ser estimada lado a lado com o preço inicial das operações de serviço, isso resulta na diminuição das margens de lucro estimada.

    Por isso, é de extrema importância estar atento à formas de combatê-la para evitar custos invisíveis que chegam a afetar sua taxa de lucro final. Pensando assim, nós preparamos 3 principais maneiras já utilizadas por empresas que conseguiram reverter a taxa de ociosidade para otimizar seus lucros, confira!

    1. Aumentando o percentual de utilização do veículo

    É muito frequente que o veículo circule com uma quantidade de carga abaixo de sua capacidade máxima, principalmente no transporte de carga fracionada. Isso também pode acontecer quando a carga atinge apenas o peso ou o volume máximo permitido no veículo, o que costuma resultar em mais viagens para transportar toda a carga. Essa situação pode piorar ainda mais quando se trata de uma entrega “só de ida”, isso é, quando o veículo faz todo o trajeto de volta para a transportadora ainda vazio.

    O percentual de utilização do veículo representa o quanto a carga é ocupada durante todo o trajeto em relação à sua capacidade máxima permitida. Para criar esse cálculo, podem ser usados várias medidas diferentes, como o peso, volume ou também a cubagem da carga. Ajustar esse percentual de utilização do veículo depende da aptidão do gestor de alocar todas as cargas a serem entregues de maneira a aproveitar ao máximo a capacidade do veículo e, assim, gerar maior economia.

    Os sistemas de gestão de transporte, também conhecidos como TMS, são ideias para ajudarem nesse tipo de atividade e reverter a ociosidade, uma vez que eles permitem visualizar embarques, desembarques, coletas e entregas para organizá-las com mais facilidade de maneira a diminuir problemas como a ociosidade.

    2. Diminuindo o período de inutilização dos recursos

    Um caminhão parado na garagem significa um potencial lucro que está sendo desperdiçado por não ser utilizado. Sem ser usado, esse veículo se torna um custo para seu negócio. Dessa forma, manter todos os recursos sempre ocupados e funcionando é uma meta que precisa ser levada em conta na hora de combater a ociosidade e os custos que ela representa. Para reverter esse tipo de problema, é bom estar atento para procurar utilizar sempre todas as cargas possíveis na hora de realizar um serviço e, se não, tentar manter sempre ativo suas unidades de serviço.

    Um bom software de gestão pode lhe ajudar a combater a ociosidade e, assim, lucrar muito mais. Permitindo visualizar os principais recursos de seu negócio, será possível planejar toda sua utilização, incluindo a visualização do período em que cada veículo estará viajando. Isso vai tornar possível planejar muito melhor os planos para novos carregamentos e descargas durante todo o seu percurso.

    3. Ajustando prazos e rotas

    O último ponto, mas não menos importante, funciona como a iniciativa para todos os outros pontos indicados neste artigo. Ajustar seus prazos e rotas de forma que seus serviços coincidem um com o outro vai ajudá-lo a combater a ociosidade com muito mais praticidade. Negociar com os clientes e conseguir estabelecer as melhores rotas pode lhe ajudar a economizar bastante com a diminuição da ociosidade e com o aproveitamento máximo de seus recursos.

    Isso acontece principalmente porque as rotas serão otimizadas a ponto de que uma carga será realizada após a outra, por exemplo, o que vai fazer com que seja possível sempre manter o veículo com carga em sua capacidade máxima, além de economizar mais combustível por eliminar viagens desnecessárias para buscar cargas em outras localizações.

    Mais satisfação e mais lucro

    Ajustando os 03 fatores apresentados nesta publicação, você será capaz de multiplicar sua lucratividade total e ainda oferecer um melhor serviço para seus clientes, por otimizar os percursos de modo em que as cargas serão transportadas com o planejamento ideal para cada transporte. 

    Poucos gestores atentam, mas oferecer serviços melhores é um passo essencial para manter a lucratividade da transportadora em alta. Um investimento na satisfação de seus embarcadores pode corresponder a até 95% de aumento na lucratividade da empresa! Se você deseja saber mais sobre como aumentar a satisfação de seus clientes, acesse o Infográfico Segredos da Fidelização. Nele, nós listamos os 08 fatores essenciais para satisfazer seus embarcadores e lucrar cada vez mais com eles.

    Conheça AGORA os segredos da fidelização de embarcadores!