Transporte de cargas

Excesso de carga: conheça os riscos para sua empresa

6 minutos de leitura
Excesso de carga: conheça os riscos para sua empresa
Hivecloud
Escrito por:
Atualizado em 26 de abril de 2023

O excesso de cargas é um problema recorrente em muitas estradas e rodovias ao redor do mundo. Isso ocorre quando os caminhões transportam mais carga do que a capacidade permitida por lei ou a capacidade de suporte do veículo.

Afinal, isso coloca em risco a segurança do motorista, dos passageiros e dos demais usuários das estradas.

Além disso, o excesso de cargas traz danos ao próprio caminhão e às vias públicas, comprometendo a infraestrutura e gerando custos adicionais.

A sobrecarga é uma das principais causas de acidentes rodoviários, já que pode afetar a estabilidade e a capacidade de frenagem do veículo. Por isso, é fundamental que os caminhoneiros respeitem as normas de peso e dimensionamento das cargas, além de fazerem uma manutenção regular em seus veículos para garantir a segurança nas estradas.

Se você deseja saber mais sobre esse assunto, continue neste post para aprender sobre:

  • O que é considerado excesso de carga?;
  • Por que não transportar excesso de carga?;
  • O que diz a lei sobre o excesso de carga?;
  • Como evitar o excesso de cargas no caminhão?;
  • Faça uma gestão de frotas eficiente!

    O que é considerado excesso de carga?

    Excesso de carga é quando um veículo transporta mais peso do que o permitido por lei. Esse peso é determinado por um limite de carga máxima, que varia de acordo com o tipo de veículo e suas características.

    Quando um veículo carrega uma carga acima desse limite, ele se torna mais pesado e mais difícil de controlar, o que aumenta o risco de acidentes e desgaste excessivo do veículo. Além disso, a carga extra pode causar danos às estradas e pontes, já que a infraestrutura não foi projetada para suportar excessos de peso.

    O excesso de carga é uma infração de trânsito e pode resultar em multas, apreensão do veículo, suspensão da carteira de motorista e outras penalidades.

    É importante que os motoristas sejam responsáveis e respeitem os limites de carga máxima, garantindo a segurança nas estradas e a preservação das vias públicas.

    Por que não transportar excesso de carga?

    Transportar excesso de carga pode parecer uma solução prática para economizar tempo e dinheiro, mas essa prática pode gerar diversos problemas como desgaste excessivo do veículo, prejuízos financeiros e oferecer risco à segurança do motorista.

    Desgaste excessivo do veículo

    Um dos principais problemas é o desgaste excessivo do veículo. Quando o veículo é sobrecarregado, a suspensão e os pneus sofrem um desgaste maior do que o normal, o que pode levar a problemas mecânicos e avarias no veículo. Além disso, o excesso de carga pode afetar a dirigibilidade do veículo, tornando-o mais difícil de controlar e manobrar.

    Prejuízos financeiros

    Outro problema decorrente do transporte de excesso de carga são os prejuízos financeiros. Além do desgaste do veículo, há ainda o risco de multas e sanções por parte das autoridades de trânsito, que podem ser bastante elevadas. Isso sem falar nos prejuízos decorrentes de possíveis acidentes, que podem levar a perdas de carga e danos ao veículo.

    Risco para a segurança do motorista 

    Por fim, o transporte de excesso de carga representa um risco para a segurança do motorista e de outras pessoas que compartilham as vias.

    O veículo pode ficar instável e mais difícil de controlar, o que aumenta o risco de acidentes. Além disso, o excesso de peso pode afetar a capacidade de frenagem do veículo, o que pode levar a colisões.

    Por fim, por todas essas razões, é importante respeitar as normas e limites de carga estabelecidos para cada tipo de veículo e respeitar as regras de trânsito. 

    Saiba mais: Como funciona o transporte de cargas e suas principais diferenças

    O que diz a lei sobre o excesso de carga?

    A Resolução do CONTRAN Nº 258, de 30 de novembro de 2007, estabelece a tolerância de 5% sobre os limites regulamentares para o peso bruto total (PBT) e peso bruto total combinado (PBTC) apenas para efeitos de fiscalização por balança rodoviária.

    Essa tolerância é aplicada para compensar possíveis erros de medição da balança, mas não deve ser vista como um limite máximo de excesso de carga.

    Portanto, mesmo que a tolerância de 5% seja aplicada em caso de fiscalização por balança rodoviária, os transportadores de carga devem sempre respeitar os limites de peso e dimensões estabelecidos pela legislação de trânsito.

    O excesso de peso de carga é uma infração grave e pode causar prejuízos financeiros, desgaste excessivo do veículo e risco de segurança para o motorista e demais usuários da estrada.

    Como evitar o excesso de cargas no caminhão?

    Evitar o excesso de carga em caminhões é essencial para garantir a segurança nas estradas e evitar multas e sanções legais. Para isso, é importante seguir as normas estabelecidas pela legislação de trânsito, que determinam o peso máximo permitido para cada tipo de veículo e a distribuição adequada da carga.

    Confira abaixo algumas dicas:

    • Confira a capacidade máxima do veículo: antes de carregar o caminhão, é importante conferir a capacidade máxima de peso do veículo e distribuir a carga de forma equilibrada, evitando excessos em uma das extremidades e garantindo que o peso esteja bem distribuído em toda a carroceria.
    • Faça uma vistoria periódica do veículo: verifique o estado dos pneus, dos freios e da suspensão, para garantir que o caminhão esteja em boas condições de uso.
    • Siga as orientações do fabricante:  esteja por dentro da capacidade de carga e aos limites de velocidade, evitando o excesso de velocidade e respeitando os limites de peso. Dessa forma, é possível evitar acidentes, preservar a integridade do veículo e garantir a segurança de todos os envolvidos no transporte.

    Faça uma gestão de frotas eficiente!

    A gestão de frotas eficiente é fundamental para otimizar a utilização dos veículos de uma empresa, reduzir custos operacionais, aumentar a segurança dos motoristas e usuários das vias públicas e também contribuir para a preservação do meio ambiente.

    Entre as principais práticas que compõem uma gestão de frotas eficiente estão a manutenção preventiva dos veículos, o controle de consumo de combustível, o monitoramento da performance dos motoristas e a análise de dados para tomada de decisões estratégicas.

    Se você deseja saber como gerenciar sua frota de forma eficiente, o material gratuito 7 Passos para uma Gestão de Frotas Eficiente, da Hivecloud, é completo e vem como uma ferramenta essencial para quem busca otimizar a gestão de sua frota de veículos.

    Entre os temas abordados no e-book, destacam-se a importância da manutenção preventiva, a gestão de abastecimento e consumo de combustível, o monitoramento da performance dos motoristas e a análise de dados para tomada de decisões estratégicas.

    Além disso, o e-book também apresenta dicas para a escolha e aquisição de veículos mais eficientes e sustentáveis.

    Saiba mais: Desafios e oportunidades na gestão de transportes 

    7 Passos para uma Gestão de Frotas Eficiente

    Entenda todos os elementos que influenciam não apenas no desempenho geral de seus veículos, mas também aprenda como eles podem ajudar a reduzir os gastos totais em suas operações!

    7 Passos para uma Gestão de Frotas Eficiente

    *Ao inscrever-se, você aceita nossos Termos de Uso.