Gestão de Transporte

Ter uma frota própria ou contratar autônomos?

3 minutos de leitura
Ter uma frota própria ou contratar autônomos?
Hivecloud
Escrito por:
Atualizado em 31 de agosto de 2015

Índice

    Atualmente, as transportadoras brasileiras estão atuando num ambiente repleto de incertezas sobre a economia, que faz com que elas controlem seu patrimônio da melhor maneira possível e criem diferenciais que possibilitem maior sucesso. Nesse cenário, muitas têm questionado a viabilidade de ter ou não uma frota própria.

    Esta decisão, muitas vezes, tem grandes impactos nos custos e na rentabilidade do negócio. E para ajudá-lo a decidir qual a opção mais vantajosa, fizemos uma breve comparação entre uma frota de caminhões própria e a contratação de um operador autônomo. Veja a seguir.

    Frota própria

    Vantagens

    Ao possuir uma frota própria, a transportadora poderá ofertar serviços com um nível maior de qualidade e pontualidade aos seus clientes, que na maioria das vezes não é atingido pelos transportadores autônomos. Ela também poderá reagir rapidamente a emergências, confiar no serviço prestado, reduzir o tempo do ciclo dos pedidos e melhorar o seu contato com o cliente. Além disso, ela terá um maior controle sobre os seus veículos e funcionários, autonomia e agilidade em suas tomadas de decisão.

    Desvantagens

    Para manter a frota, a transportadora terá que arcar com os custos de manutenção e depreciação dos veículos, cuidar de suas documentações, contratar seguro, pagar licenças e impostos e remunerar os motoristas. Mas se ela investir em ativos operacionais, infraestrutura de apoio à operação, tecnologia móvel e capacitação da mão de obra, certamente se beneficiará da redução dessas despesas, da intensa utilização da frota e da elevada margem de lucro.

    Contratar autônomos

    Vantagens

    A grande vantagem de contratar um transportador autônomo é que o custo o custo da aquisição de novos caminhões e sua depreciação não serão mais problemas para os gestores. Para as companhias que trabalham com produtos de baixo valor agregado, essa é uma alternativa que pode representar um ganho imediato, dando a ela a possibilidade de otimizar gastos e se concentrar em sua atividade principal.

    Desvantagens

    No geral, as transportadoras que trabalham com produtos de alto valor agregado têm mais dificuldade em achar transportadores autônomos com um padrão de qualidade adequado. Isso porque muitos não tiveram um treinamento especial para lidar com o manuseio e com o risco de roubos de carga e avarias, além de não oferecerem uma operação que entregue os produtos precisamente no momento que o cliente deseja.

    Eles geralmente carregam vários tipos de produtos de diferentes transportadoras, fazendo com que o caminhão opere sempre na capacidade máxima, o que aumenta drasticamente os riscos de quebras e acidentes. Muitos até chegam a misturar itens incompatíveis num mesmo transporte, como defensivos agrícolas, remédios e comida.

    Infelizmente, devido à falta de regulamentação do setor de transporte, muitos autônomos conseguem entrar no mercado e transportar mercadorias em veículos com pouca segurança e sobrepeso, muitas vezes trabalhando numa jornada de trabalho acima de permitida. Esta informalidade gera riscos tanto para o transportador quanto para a empresa que o contratou, além de uma competição extremamente desleal no setor.

    Conclusão

    Por fim, após verificar as vantagens e desvantagens de cada uma dessas hipóteses, você deverá realizar uma análise de viabilidade econômico-financeira, levando em conta os gastos com a frota própria e a contratação de um operador autônomo. Para o cálculo do custo da operação própria, será necessário pesquisar referências junto a sindicatos do setor de transportes, concessionárias de caminhões, consultorias, entre outras.

    Caso queira trabalhar com um operador autônomo, você deverá buscar um parceiro especializado e não um que trabalhe de maneira informal. Assim, poderá ampliar o escopo geográfico e a atuação da sua empresa nos diferentes canais de distribuição existentes. Com todas as informações reunidas, será possível tomar uma decisão amparada em critérios realistas e objetivos, sem a necessidade de partir para a tentativa e erro.

    Sua transportadora utiliza uma frota própria ou contrata operadores autônomos? Qual destas opções você considera a melhor? Conte para a gente nos comentários!

    Leia também nosso post com os erros mais comuns na hora de contratar transportadores autônomos!

    Índice

      Artigos relacionados

      Controle da Ociosidade: O segredo para otimizar o transporte e reduzir custo
      Gestão de Transporte

      Controle da Ociosidade: O segredo para otimizar o transporte e reduzir custo

      Ler conteúdo
      Software para Gestão de Frotas: como escolher o ideal?
      Gestão de Transporte

      Software para Gestão de Frotas: como escolher o ideal?

      Ler conteúdo
      Entregas fora do prazo: saiba como resolver esse problema para seu cliente
      Gestão de Transporte

      Entregas fora do prazo: saiba como resolver esse problema para seu cliente

      Ler conteúdo
      Como escolher um software para sua transportadora?
      Gestão de Transporte

      Como escolher um software para sua transportadora?

      Ler conteúdo