Gestão de Transporte

Saiba seu real problema com reentregas e cargas com endereço não localizados

3 minutos de leitura
Saiba seu real problema com reentregas e cargas com endereço não localizados
Hivecloud
Escrito por:
Atualizado em 2 de dezembro de 2020

Índice

    Atualmente, com a grande exigência dos embarcadores, as transportadoras tem focado suas atenções em buscar a satisfação de seus clientes, trabalhando não só com preços acessíveis, mas também para cumprir sempre com os prazos de entregas nos transporte de cargas.

    Apesar das melhorias em processos logísticos, ainda é possível observar os problemas de reentregas como um dos pontos a serem otimizados por muitas transportadoras, já que este representa custos adicionais e atrasos em entregas. Mas qual será a causa real destas ocorrências e como reverter o cenário neste processo? Veja os detalhes a seguir:

    Cenário atual

    Com o uso de métodos tradicionais para acompanhamento de entregas, as transportadoras ainda possuem dificuldades em justificar atrasos e aumento de custos devido às entregas que não são realizadas logo na primeira tentativa.

    Como se sabe, as entregas de mercadorias nem sempre são realizadas com facilidade já que existem circunstâncias comuns como, por exemplo:

    • Endereços não localizados;
    • Mudanças de endereços;
    • Estabelecimentos fechados;
    • Ausência de pessoa autorizada para o recebimento, entre outros fatores.

    Deste modo, além do atraso na entrega da mercadoria, existe ainda o custo adicional da reentrega que no geral, é repassado ao cliente, gerando em muitos casos a sua insatisfação com relação ao serviço prestado pela transportadora.

    Identificando falhas

    Buscando melhorar a gestão das entregas, muitas transportadoras têm optado por sistemas de monitoramento de entregas em tempo real. Com isso, tem sido possível identificar que em certas ocasiões, as causas listadas são utilizadas para justificar atrasos na execução do roteiro de entregas, desvios de rotas, falhas de inversão de mercadorias e demais erros operacionais.

    Com a implementação de um sistema de monitoramento de entrega em tempo real, além de possibilitar maior produtividade para a transportadora, é possível atuar com melhor êxito para evitar casos de reentregas e até mesmo registrá-los de maneira adequada quando existirem. Outro fator relevante, está no controle da produtividade dos motoristas para atenderem a demanda de entregas diárias e impossibilitando nestes casos, justificativas de entregas não efetuadas com base em informações imprecisas.

    Benefícios da automatização do controle de entregas

    Quando uma transportadora adota um sistema automatizado para o controle de entregas, é possível obter uma comunicação direta com o motorista, além de possibilitar o registro de entregas e tentativas por meio de imagens, vídeos e coordenadas de GPS. Com esta tecnologia, é possível documentar de forma adequada, provando que a transportadora foi até o local e por motivos maiores não conseguiu realizar a entrega.

    Outro benefício deste recurso está na facilidade de poder acompanhar a entrega em tempo real, onde a transportadora poderá entrar em contato com o cliente para confirmar sua presença no local ou detalhes sobre o endereço. Desta forma, estes dados são repassados ao motorista que terá maiores chances de entregar a mercadoria na primeira tentativa.

    Estas são algumas das principais ocorrências que envolvem casos de reentregas de mercadorias. Deste modo, para reverter este cenário recomenda-se que as transportadoras adotem sistemas automatizados para o monitoramento de suas entregas, otimizando assim todo o processo da gestão neste setor.

    Vale ressaltar que o uso de aplicativos para o acompanhamento das entregas, também proporciona a precisão das informações e deste modo, evita que justificativas como endereço errado, cliente ausente, entre outros fatores, sejam atribuídos a atrasos na execução do roteiro de entrega e até mesmo falhas de inversão de mercadorias.

    E você, como administra as entregas de mercadorias em sua transportadora? Compartilhe conosco nos comentários!