Quem pode emitir CTe Globalizado?

Poucas pessoas sabem o que é e quem pode emitir o CTe Globalizado. Se você deseja saber mais sobre este tema, aproveite esta matéria especial que preparamos para tirar dúvidas.

 

 

O que é CTe Globalizado?

O CTe Globalizado é um Conhecimento de Transporte eletrônico emitido como qualquer outro, mas com a função específica de acobertar diversas operações de transporte referentes a um mesmo remetente ou a um mesmo destinatário. Dessa forma, o que diferencia o CTe Globalizado de qualquer outro é que, com o CTe Globalizado, é possível emitir um único CTe para mais de uma prestação de serviço referente a um mesmo cliente da transportadora.

Mas, para emitir o CTe Globalizado, é preciso que sua operação de transporte obedeça a algumas condições. Veja abaixo quais são elas.

 

Quem pode emitir CTe Globalizado?

Para emitir um CTe Globalizado, antes de qualquer coisa, é preciso que você seja emitente de CTe. Para saber o que é necessário para ser emitente do CTe, clique aqui.

Além disso, é preciso que a prestação do serviço de transporte obedeça a três condições principais. São elas:

1. O transporte deve ser intermunicipal (dentro de um estado).

O CTe Globalizado só é aceito em operações de transporte realizadas dentro de um mesmo estado brasileiro. Do carregamento ao descarregamento do veículo de transporte, todo o trajeto precisa estar dentro dos limites de uma mesma unidade federativa. Caso contrário, o CTe Globalizado não será um documento aceito para acobertar sua viagem.

 

2. Deve envolver no mínimo 5 NFes com CNPJs distintos.

A carga transportada deve conter, pelo menos, 5 Notas Fiscais de CNPJ diferentes. Você pode ter várias NFes de um mesmo CNPJ e também pode ter apenas uma NFe por CNPJ. O importante é obedecer à regra de pelo menos 5 NFes de diferentes pessoas jurídicas. Dessa forma, a operação de transporte poderá ter diversos remetentes com um mesmo destinatário, ou diversos destinatários com um único remetente.

 

3. O campo CTe Globalizado deve ser marcado durante o preenchimento do CTe.

Durante a emissão do CTe, a opção de “CTe Globalizado” aparecerá como um campo a ser marcado, para indicar que aquele CTe é do tipo Globalizado. Veja abaixo mais detalhes de como cada uma dessas condições afetam o preenchimento do documento.

 

Como emitir um CTe Globalizado?

O preenchimento do CTe Globalizado é muito parecido com o de qualquer outro CTe. Você só precisa ficar atento para obedecer as três condições citadas no tópico anterior para que seu Conhecimento seja emitido sem erros e assim não seja rejeitado pela SEFAZ.

1. Anexando as Notas Fiscais das cargas transportadas.

É essencial informar, no mínimo, as 5 NFes de CNPJs diferentes. É possível incluir várias notas fiscais originadas de uma mesma coleta, ou destinadas a uma única entrega.

2. Preenchendo os campos “Remetente, “Tomador” e “Destinatário”

Quando existem várias coletas para um mesmo destinatário, o tomador deverá ser o destinatário. Neste caso, as informações da transportadora devem ser inseridas nos dados do remetente, usando razão social “Diversos”.

Quando existem várias entregas originadas de um mesmo remetente, o tomador deverá ser o remetente. Neste caso, as informações da transportadora devem ser inseridas nos dados do destinatário, usando razão social “Diversos”.

3. Marcando o campo “CTe Globalizado”

A partir da versão CTe 3.0, o CTe Globalizado passou a ser um campo indicativo, o que significa que basta marcar o campo “CTe Globalizado” para definir este tipo de CTe. Veja abaixo como é simples definir um CTe do tipo Globalizado com a plataforma Hive.cloud CTe:

Perceba que nossa ferramenta automaticamente define o destinatário como “Diversos”, quando o responsável pelo frete é definido como o Remetente. Dessa forma, você evita erros no preenchimento dos dados de cada envolvido no transporte. 😉

4. Definindo a UF de Origem e Destino

Durante o preenchimento do CTe, atente para as UFs de origem e de destino, que devem ser iguais.

 

O CTe Globalizado é aceito em todo o Brasil?

Qualquer operador de transporte do Brasil pode emitir um CTe Globalizado. Porém, existem legislações estaduais que podem alterar suas condições de aceitação. Por isso é recomendável verificar o que diz a legislação de seu estado sobre o uso do CTe Globalizado.

 

Emita CTe Globalizado sem erros!

Para emitir um CTe Globalizado sem erros, experimente nosso sistema emissor de Conhecimento de Transporte eletrônico.  Em um ambiente simples, prático e intuitivo, o emissor Hive.cloud CTe vai tornar muito mais simples as operações fiscais de sua transportadora. Com nossa versão do emissor, você gera automaticamente o Documento Auxiliar do CTe (DACTE) e também diversos campos como os dados dos envolvidos na operação e números como ICMS, CFOP e CTRC.

Clique aqui para experimentar gratuitamente a plataforma Hive.cloud CTe. 

Em caso de mais dúvidas sobre a emissão do CTe Globalizado, deixe seu comentário aqui abaixo!

 

Debora Trindade - Equipe Hive.cloud
2 Comentários
  • Posted at 17:27, 6 de junho de 2019

    Gostaria de saber qual a base legal, se existe, para utilização de CTe Globalizado INTERESTADUAL de Manaus para São Paulo. 1 tomador para vários destinatários de SP.
    Somos operadores logístico multimodal, utilizamos o modal marítimo para a transferência de carga até SP e distribuição rodoviária dentro do estado.

Deixe um comentário

Comentário
Nome
Email
Website