Gestão de TransporteTransportadora

Erros mais comuns na gestão de frotas e como corrigi-los

4 minutos de leitura
Erros mais comuns na gestão de frotas e como corrigi-los
Hivecloud
Escrito por:
Atualizado em 25 de março de 2021

Índice

    Ter uma gestão de frotas eficiente passa por entender como os elementos de uma frota interferem na qualidade do serviço de transporte de cargas.

    Dessa forma, é possível conhecer como eles impactam o desempenho geral de sua empresa e como seus lucros podem ser otimizados.

    Para ajudá-lo a identificar os erros que podem estar afetando o desempenho de seus veículos – e consequentemente o crescimento financeiro de sua transportadora – nós listamos os erros mais comuns na gestão de frotas e como corrigi-los! Confira!

    Erro Nº 1) Não realizar controle de custos

    Planejar os gastos traz retornos positivos em qualquer planejamento financeiro, e não seria diferente no transporte de cargas.

    O controle de custos é essencial para conseguir uma gestão de frotas eficiente e avalia escolhas como: compra de combustível, manutenção dos veículos, contratação de condutores, definição de rotas, dentre outros.

    Para você ter uma ideia, a variação dos preços dos combustíveis pode chegar a 124% entre os postos, segundo pesquisa. Contar com uma equipe de confiança para a manutenção da frota também pode lhe render uma boa economia, proporcionando serviços bem realizados e a preço justo.

    Fazer o planejamento desses elementos permite identificar, além de pontos de economia, as escolhas mais lucrativos a longo prazo.

    Erro Nº 2) Não realizar manutenção preventiva

    A manutenção preventiva pode trazer um grande benefício no controle dos componentes de uma frota. Muitas transportadoras enfrentam problemas técnicos durante a entrega de suas mercadorias, o que resulta em baixas para a empresa.

    A falta da manutenção na frota pode levar ao aumento do prazo da entrega, incluindo novos custos como mais diárias para o motorista ou para o armazém, além da necessidade de replanejar a operação.

    Isso pode gerar diversas dores de cabeça com o cliente ou o destinatário da entrega, o que pode ocasionar na perda de clientes e outros problemas.

    Para evitar esse quadro, a manutenção é essencial para manter todos os componentes da frota funcionando corretamente e os prazos em dia.

    Erro Nº 3) Não dar a devida atenção a tributos e taxas

    É preciso ter atenção com as taxas e os tributos incidentes sobre o transporte para evitar multas, retenções e apreensões pela fiscalização.

    Qualquer irregularidade nas documentações pode ocasionar problemas como: multas pela irregularidade fiscal, dificuldade de averbar a carga, dificuldade de emitir os documentos de transporte, dificuldade de gerar o pagamento de terceiros, dentre outros.

    Tudo isso leva a atrasos na operação de transporte, o que atrasa o recebimento do frete e também dificulta o relacionamento com o cliente.

    Para evitar qualquer um desses problemas, você pode utilizar planilhas que determinem a data de expiração e de atualização de cada uma dessas taxas, incluindo: IPVA, ICMS, multas e pedágios, dentre outras.

    Você também pode optar por sistemas específicos para auxiliar na gestão de seus documentos e tarifas, como um sistema de gerenciamento de transportes (TMS), que você pode conhecer melhor clicando AQUI.

    Erro Nº 4) Não qualificar funcionários

    De nada adianta ter uma boa gestão se os funcionários operacionais não estiverem preparados para lidar com os processos do transporte.

    Quando um veículo começa sua viagem, por exemplo, a responsabilidade pela carga passa a estar nas mãos do condutor, por isso é tão importante estar atento a forma como é feito o treinamento dos funcionários para otimizar o processo de entrega.

    Funcionários bem treinados apresentam maior produtividade, além de apresentarem melhores resultados no trabalho que realizam. Isso se reflete em uma maior qualidade do processo de entrega e um maior nível de serviço para oferecer a seu cliente.

    Além disso, é possível acompanhar o andamento de suas operações através de sistemas de monitoramento, podendo visualizar o andamento de suas viagens, incluindo pausas, desvios, quebras, etc. Dessa forma, é possível dar suporte rápido às equipes em campo, ao menor custo possível.

    Erro Nº 5) Não identificar o grau de ociosidade

    A ociosidade é um dos fantasmas que assombram a gestão de diversas empresas de transporte, mesmo que diversos gestores nem possuam o conhecimento de que ela aconteça.

    Em um breve resumo, a ociosidade significa o que a transportadora poderia estar utilizando, mas, por algum motivo não está. Isso representa um custo para a empresa, que precisa manter equipes e equipamentos sempre em dia, mesmo que não estejam em atividade.

    Você pode saber mais sobre como identificar e reverter o quadro de ociosidade de sua empresa lendo nosso artigo completo AQUI.

    Erro Nº 6) Não saber com otimizar os lucros com a frota

    Para muitas empresas, é difícil identificar pontos de melhoria e gargalos nas operações.

    Muito disso se dá pelo ritmo frenético das operações de transporte, aliado ao baixo grau de controle e de informação.

    Por essa razão, pode ser muito benéfico para gestores de transportadoras contar com sistemas de gestão de frotas capazes de gerar informação de qualidade sobre a frota, incluindo relatórios de desempenho detalhados sobre pontos de problema.

    Como melhorar?

    Se você se identificou com algum dos erros que citamos até aqui, pode estar se perguntando como começar a acertar na gestão de frotas para obter melhores resultados.

    Pensando nisso, nós desenvolvemos um material especial contendo os 7 passos fundamentais para uma gestão de frota eficiente.

    Clique aqui para visualizar agora mesmo!

    Índice

      Artigos relacionados

      Gerenciamento de risco em transporte: entenda agora como fazer
      Gestão de Transporte

      Gerenciamento de risco em transporte: entenda agora como fazer

      Ler conteúdo
      Dimensionamento de frota: Quando pensar em novos veículos?
      Gestão de Transporte

      Dimensionamento de frota: Quando pensar em novos veículos?

      Ler conteúdo
      Como aumentar o lucro de uma transportadora com um TMS?
      Gestão de Transporte

      Como aumentar o lucro de uma transportadora com um TMS?

      Ler conteúdo
      Service-profit chain: Como aplicar este conceito aos serviços logísticos?
      Gestão de Transporte

      Service-profit chain: Como aplicar este conceito aos serviços logísticos?

      Ler conteúdo