Gestão de TransporteTransportadora

Estrutura da transportadora x Volume de pedidos: como conciliar?

4 minutos de leitura
Estrutura da transportadora x Volume de pedidos: como conciliar?
Hivecloud
Escrito por:
Atualizado em 29 de novembro de 2021

Índice

    A relação entre a Estrutura da transportadora x Volume de pedidos que ela é capaz de atender esconde alguns detalhes que podem fazer toda a diferença no sucesso e crescimento de um negócio de transportes no Brasil. Por um lado, quanto maior a infraestrutura de uma transportadora, maior será sua capacidade de atender a um alto volumce de pedidos – o que deve retornar em maior lucratividade e mais investimentos em crescimento.

    Por outro lado, não é preciso que haja, necessariamente, um aumento na estrutura da transportadora para que ela seja capaz de atender a um volume maior de pedidos. Conheça outras opções!

    Terceirização

    A terceirização de serviços logísticos no Brasil é expressiva, atingindo 63% do montante total gasto com logística no País, segundo o Panorama Terceirização Logística. O valor é próximo ao índice de terceirização europeu (65%) e asiático (62%), e superior ao norte-americano (47%). Segundo a pesquisa, as atividades básicas são as que apresentam o maior índice de terceirização no país, sendo elas o transporte (distribuição, transferência e suprimento) e o desembaraço aduaneiro.

    A terceirização apresenta como principais vantagens a redução dos custos e a maior eficiência no desempenho das atividades, que podem ser, inclusive, quarteirizadas (quando uma empresa terceirizada contrata outra para a execução do serviço). Dessa forma, é possível atender a diversos serviços logísticos sem, necessariamente, desempenhar a atividade requerida, valendo-se de parcerias com Prestadores de Serviço Logísticos (PSL) e Operadores Logísticos (OL) de outras localidades e especialidades.

    A terceirização/quarteirização pode incluir, além dos serviços básicos, outros mais complexos, como: logística reversa, armazenagem, gerenciamento do transporte intermodal, milk run, cross docking, auditoria de frete, gestão integrada de operações logísticas, dentre outras.

    > Conheça as modalidades de Redespacho, Redespacho Intermediário e Subcontratação.

    Diminuição da Ociosidade

    No mundo dos negócios, ócio significa prejuízo com gastos desnecessários para a manutenção de equipamentos e empregados. Mesmo assim, a ociosidade das operações persiste de maneira preocupante. Um exemplo simples é o caso do transporte de carga fracionada, quando os veículos realizam transportes sem sua capacidade máxima de ocupação. Por isso, a diminuição da ociosidade está relacionada diretamente ao aumento da produtividade e à maior capacidade da transportadora de fechar mais contratos, sem precisar, para isso, aumentar sua frota disponível.

    No esforço para combater a ociosidade e fechar mais contratos, a transportadora pode adotar sistemas de roteirização e instalação de GPS, que permitem o monitoramento em tempo real do status do serviço. Outra opção é adquirir um bom sistema de informação que permita analisar a ociosidade dos recursos e assim aumentar sua produtividade.

    Gestão das Operações

    Realizar uma boa gestão das operações de transporte pode ajudar a transportadora a realizar mais serviços sem precisar aumentar sua estrutura. Ao conseguir controlar plenamente seus processos de embarque, transferências, coletas e entregas, o gestor de transportadora pode ajustar com mais facilidade como serão empregados os recursos disponíveis da maneira a gerar mais valor, tanto para a transportadora, quanto para seus clientes.

    Os softwares TMS foram criados para realizar exatamente essa função, permitindo controlar todo o processo de entrega, desde a realização do orçamento ao pagamento da fatura, após a confirmação da entrega.

    TMS - Não seja mais uma transportadora, ofereça o que o seu cliente quer!

    Atendimento Automatizado

    O trabalho de gerar informações para os clientes pode ser bastante oneroso, principalmente se for necessária uma equipe de atendimento. Porém, existem opções automatizadas que podem desempenhar este trabalho, sem que seja necessário dedicar uma equipe para isso.

    Uma opção é investir em sistemas de chat online com respostas automáticas, capazes de sanar dúvidas e informar os clientes, sem a necessidade de uma pessoa para realizar o atendimento. Outra possibilidade são as atendentes eletrônicas, capazes de dar informações e direcionar os contatos telefônicos para os setores que devem atendê-los. Também é possível investir em sistemas de disparos de e-mail com informações sobre o status de serviços contratados, em tempo real.

    Estas medidas aumentam a capacidade da empresa de atender a mais pessoas, sem precisar aumentar sua quantidade de funcionários ou departamentos dedicados ao relacionamento com o cliente.

    Melhore seu Desempenho

    Apesar de existirem opções para aumentar o volume de pedidos sem aumentar a estrutura da transportadora, isso de nada adianta se as operações desempenhadas forem de baixa qualidade. Os clientes de transportadora valorizam a eficiência na execução das atividades operacionais e consideram a má qualidade das operações como o principal motivo para a substituição de um prestador de serviço logístico. Por isso, a escolha dos serviços e parcerias deve considerar, acima de tudo, sua capacidade de atender satisfatoriamente às exigências dos contratantes.

    Você gerencia sua transportadora da maneira certa? Existem uma série de regulamentações e maneiras que você pode aplicar em sua empresa que vão não apenas otimizar sua gestão, mas também garantir uma segurança ainda maior de sua transportadora. Baixe agora mesmo nosso ebook gratuito “Como gerenciar uma transportadora de cargas” e conheça as maneiras mais eficientes de tornar sua empresa mais produtiva e livre de riscos.

    Você está preparado para elas? Deixe seu recado aqui abaixo compartilhando um pouco da sua experiência com o aumento do volume de pedidos em sua transportadora!