Blog hivecloud

Saiba quanto custa uma frota terceirizada para seu negócio

Saiba quanto custa uma frota terceirizada para seu negócio

(atualizado em 1 de julho de 2020, às 5:32 pm)

Índice

De tempos em tempos, os gestores precisam analisar o andamento do seu negócio, traçar novos caminhos e rever os custos. Uma dessas revisões tem a ver com as despesas para o transporte da sua mercadoria. Mas como decidir o que é mais viável: frota própria ou terceirização? Vale mais a pena optar por ter o controle da frota? E quanto custa uma frota terceirizada?

No artigo de hoje, vamos mostrar os principais dados que o mercado logístico vem mostrando sobre o assunto para você entender melhor os custos de frete e como você pode ter mais economia em seu negócio.

Custos logísticos no Brasil

De acordo com uma pesquisa feita pelo Ilos (Instituto de Logística e Supply Chain) em 2016, os custos logísticos no Brasil corresponderam a 12,7% do PIB (Produto Interno Bruto) brasileiro. Isso quer dizer que os gastos com transporte, estoque, armazenagem e serviços administrativos equivaleram a R$ 749 bilhões naquele ano.

Já no ano de 2017, o transporte de cargas no Brasil foi responsável pela movimentação de R$ 4,2 trilhões, segundo dados da AT&M Tecnologia. Esse valor proporcionou um aumento de 50%, se comparado ao ano anterior, onde movimentou R$2,8 trilhões.

Diante desses números, é possível notar a alta demanda que o setor de transporte recebe e que os custos para fazer com que esse serviço continue atuando da forma mais eficiente possível não são baixos. 

Até porque a falta de infraestrutura das estradas no Brasil para suportar essa demanda é um dos fatores que mais impactam no custo. Para o transporte de cargas rodoviário, que corresponde a 61% da movimentação do país, torna-se um desafio quando as operações logísticas são prejudicadas.

O que os embarcadores estão priorizando

Pelos motivos citados acima, muitas empresas têm repensado sobre o melhor modo para transportar sua mercadoria a fim de tentar reduzir seus custos com transporte.

No Brasil, 77% das empresas embarcadoras contratam transportadora para realizar o serviço de transporte da mercadoria, enquanto 28% utilizam frota própria. Também é possível destacar que, desses percentuais, algumas empresas fazem uso da frota mista. Ou seja, além de terem seus próprios recursos para fazer o transporte, ainda assim terceirizam o serviço de acordo com a necessidade.

Transporte terceirizado

Embora o transporte terceirizado represente a maioria da porcentagem para o que as empresas embarcadoras têm optado, é importante saber que há também desvantagens quanto a esse tipo de serviço.

Vantagens

A primeira vantagem é que a empresa contratante consegue reduzir seus custos por não precisar fazer gestão de frota, manutenção de veículos e nem se preocupar com veículos parados nos períodos de baixa demanda. Além de tudo isso, a empresa tem seu foco voltado para a produção da mercadoria e não precisa dedicar uma grande equipe para trabalhar com a parte logística.

Desvantagens

Entretanto, ao terceirizar o transporte, a empresa embarcadora tem menos controle sobre a entrega da mercadoria e espera que a transportadora cumpra os prazos de frete com alto nível de serviço. Mas vale ressaltar que muitas transportadoras buscam trabalhar com grande número de clientes e a empresa contratante pode sentir dificuldades no atendimento.

De todo modo, as empresas que terceirizam o transporte acompanham constantemente a qualidade do serviço para saber periodicamente se a transportadora está atendendo às expectativas.

Frota própria

É certo que muitos gestores optam por ter a frota própria para ter maior controle sobre as entregas e garantir a qualidade nesse processo. Porém, é preciso avaliar os custos e encargos, além do impacto financeiro que o embarcador irá sentir.

Vantagens

A empresa que tem a sua própria frota consegue ter uma gestão logística centralizada e mais chances de atingir seu nível de serviço na entrega. Também tem mais autonomia para atender aos clientes de forma personalizada.

Desvantagens

Após uma pesquisa realizada pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo e Sebrae com empresas de pequeno, médio e grande porte, o resultado revelou a porcentagem, em relação ao faturamento anual, do gasto médio que as empresas têm com logística.

gasto médio das empresas com logística
Resultado da pesquisa feita pela Federação das Indústrias do Estado de São Paulo e Sebrae sobre o gasto médio que as empresas de pequeno, médio e grande porte têm com logística.

Para compreender melhor a relevância do custo que a empresa tem com transporte, vamos exemplificar. Do valor total de R$30 mil que uma empresa tem com uma carga, ela gasta R$2,2 mil com custos operacionais. Isso equivale a 7,3% do valor total.

Também existe a necessidade de infraestrutura para guardar os veículos, sendo preciso construir ou alugar garagens amplas e fazer investimentos em segurança.

São por esses e outros motivos que as empresas têm buscado novas formas de economizar no transporte da carga. E é o que têm feito cada vez mais ao contratar o transporte terceirizado.

Quanto custa uma frota terceirizada

Para entender quanto custa uma frota terceirizada para o seu negócio, é necessário que você conheça os custos que compõem um frete rodoviário e como eles impactam na empresa que prefere terceirizar o transporte.

Custos com frete rodoviário 

Como falamos no início do artigo, 61% das cargas no Brasil são movimentadas pelo modal rodoviário, então o tomaremos como base.

custos do transporte rodoviário
Principais custos que englobam o transporte rodoviário, sendo combustível o maior dos custos.

Economia de combustível

A empresa embarcadora que tem a sua frota de veículos nem sempre conseguirá mantê-los novos, afinal de contas, o maior investimento vai para a produção do seu produto. Com essa incapacidade, os veículos vão depreciando com o passar do tempo e a empresa perde a oportunidade de economizar, já que modelos mais antigos gastam mais combustível. Além disso, precisa lidar com as variações de preço dos postos de abastecimento.

Essa situação torna-se diferente para quem escolhe terceirizar o transporte, já que o embarcador tem a liberdade de contratar transportadoras com qualquer tipo de veículo, inclusive com verba para investir em veículos novos e consequentemente mais econômicos, gerando impacto positivo no preço de frete.

Manutenção do veículo

Dos 1,7 milhões de quilômetros de estradas que o Brasil tem, apenas 12% (203 mil km) são pavimentadas. Isso nos diz que a maioria dos trechos percorridos no país não possui condições mínimas de infraestrutura. Consequentemente, o gestor de empresa que escolhe  ter sua frota de veículos sofre com altos custos de manutenção para trocar peças quebradas, pneus furados e outros prejuízos.

Vale destacar que a manutenção da frota começa de maneira preventiva, onde o diagnóstico técnico feito de forma regular para checagem de pneus, suspensão, freios, bateria e sistema elétrico são importantes para evitar acidentes.

Quando ocorre algum problema, os custos são ainda mais altos. Pois, além de precisar consertar ou repor uma peça, a empresa tem o desempenho logístico afetado pelo veículo que está parado e essa ociosidade gera mais um custo.

Quem tem o transporte terceirizado, não precisa se preocupar com esses gastos que pesam bastante no bolso. Ou seja, toda atenção à manutenção e ao rendimento do veículo fica sob a responsabilidade da transportadora contratada.

Gestão de frota

Todos os custos com manutenção dos veículos citados acima fazem parte da gestão de frota que a empresa embarcadora precisará fazer. Para isso, é preciso montar um setor para cuidar de veículos, motoristas, documentações fiscais e sistemas que envolvem as operações de transporte. 

Esse investimento em equipe de operação logística vai gerar mais gastos com folha de pagamento, o que também influencia no custo de frete, pois se trata de um departamento logístico responsável pela gestão do transporte.

Custos esses que são menores para a empresa que terceiriza o transporte, já que não precisa lidar com mais um departamento.

Despesas indiretas

O aluguel dos galpões para guardar veículos de forma segura, o pagamento de impostos e outros processos administrativos geram despesas indiretas que impactam no financeiro da empresa e também no valor de frete. São necessidades que irão garantir a segurança dos caminhões, a qualidade e a garantia no serviço prestado.

Mas ao terceirizar o transporte, o embarcador fica livre de todas essas obrigações e consegue focar todo seu esforço em outros setores.

Reduzindo os custos com frota terceirizada

A melhor maneira de saber quanto custa uma frota terceirizada para poder economizar é avaliando o desempenho da transportadora. Essa tarefa pode ser feita com o uso de KPIs (Indicador-chave de desempenho), importantes indicadores que ajudam a medir o nível de desempenho e o sucesso de uma empresa ou de um processo.

Os indicadores mais comuns que podem ser usados no setor de transporte têm a ver com:

  • Financeiro;
  • Percepção do cliente;
  • Processos internos; e 
  • Aprendizado.

Essa ferramenta tem ajudado diversos gestores a terem uma visão mais ampla de todos os custos que envolvem o transporte de cargas, para fazer melhores investimentos e reduzir custos. Da mesma forma, tem auxiliado as transportadoras, para que elas consigam manter um bom nível de serviço para seus clientes.

Você pode se aprofundar mais sobre os KPIs e analisar quais são os principais indicadores que vão ajudar a sua empresa a fazer a melhor escolha sobre o transporte da sua mercadoria. Baixe gratuitamente nosso infográfico sobre custo de frete e compreenda quanto custa uma frota terceirizada para seu negócio.

infográfico sobre custo de frota terceirizada

Conteúdo relacionado