Gestão de TransporteLogísticaTransportadora

Conheça os diferentes tipos de caminhão e não cometa erros ao comprar o seu veículo

7 minutos de leitura
Conheça os diferentes tipos de caminhão e não cometa erros ao comprar o seu veículo
Daniel Brasil
Escrito por:
Atualizado em 1 de julho de 2022

Índice

    Existe uma diversidade de caminhões disponíveis no mercado e cada um deles possui características que se adequam melhor ao trajeto ou carga.

    Continue a leitura para entender quais são os principais tipos de caminhão e não erre nunca mais na hora de comprar o seu veículo. Acompanhe os próximos tópicos.

    Por que conhecer os tipos de caminhão antes de adquirir um?

    É necessário ter conhecimento sobre os tipos de caminhão para que sua frota funcione com segurança e eficiência. Por isso, entender as necessidades logísticas da sua empresa é importante, dessa forma, evita-se sobrecarga do caminhão e demais desperdícios. 

    Alguns caminhões são proibidos de transitar nos grandes centros urbanos, e, quando realmente necessário, é preciso obter autorização especial das prefeituras. Portanto, também é preciso fazer uma análise para identificar se o caminhão se adequa ao trajeto da carga.

    Quais os principais tipos de caminhão mais utilizados no Brasil?

    Veículos 3/4 ou VUC (Veículo Urbano de Carga)

    VUC ou Veículo Urbano de Carga, é um veículo de menor porte. Mais utilizado em áreas urbanas, ele deve ter dois eixos simples de largura máxima de 2,20 metros e o comprimento inferior a 7,20 metros.

    Sua capacidade de transporte é de até três toneladas. Outro ponto facilitador é o fato de apenas a habilitação tipo B ser necessária.

    Truck

    Truck, também conhecido como caminhão pesado ou trucado, possui um eixo dianteiro e dois traseiros, o que garante um desempenho um pouco superior. Também possui comprimento máximo de 14 metros, mas o peso bruto máximo é maior: 23 toneladas.

    Toco (caminhão semipesado)

    O Toco, ou caminhão semipesado, é semelhante aos VUCs, por ser urbano. Possui dois eixos, um na parte dianteira e outro na traseira, e geralmente possui um comprimento de 14 metros. A capacidade de carga é de 6 toneladas, o dobro dos VUCs se formos comparar. Em relação ao peso bruto total, não deve ultrapassar 16 toneladas. 

    Cavalo Mecânico

    As carretas contam com duas estruturas, a primeira: cavalo mecânico, que possui a força do motor e contempla a cabine, motor e rodas de tração. São esses veículos que transportam as carretas, conectadas por meio de um engate na quinta roda. 

    Esse modelo de caminhão pode ser simples, trucado ou bitrucado, sendo que a diferença está na quantidade de eixos na traseira e em quais deles recebem tração. A capacidade de carga depende da quantidade de eixos do semirreboque acoplado a ele, bem como da potência do motor.

    Cavalo Mecânico Simples

    Conhecido como caminhão extra pesado, possui duas rodas de tração com eixo simples. Também pode ser engatado em vários tipos de carretas e semirreboques.

    Outro detalhe é que o seu peso máximo suportado varia conforme o semirreboque.

    Cavalo Mecânico Trucado

    Embora contenha semelhanças com o cavalo mecânico simples, se diferencia pelo eixo duplo em seu conjunto e capacidade de carregar mais peso.

    Em resumo, uma das vantagens é a distribuição da carga por mais rodas, fazendo com que cada uma delas gere menos pressão no asfalto.

    A capacidade máxima também varia conforme o semirreboque.

    Bitrem ou treminhão

    Esse tipo de veículo possui duas articulações e uma combinação que conta com 7 eixos, garantindo uma capacidade de até 57 toneladas. Normalmente, a estrutura conta com um cavalo mecânico trucado.

    Essas composições também são muito usadas em regiões portuárias, devido à enorme quantidade de carga que elas podem levar. Uma das mais comuns é o Bitrem articulado com sete eixos. Trata-se, basicamente, de dois semirreboques acoplados que, juntos, transportam até 57 mil quilos.

    Seu comprimento é de 19,8 metros e, devido ao tamanho e peso da carga, são utilizados cavalos bitrucados, trucados com tração nos dois eixos traseiros. Utilizando um terceiro eixo nos semirreboques, a capacidade de carga pode chegar a até 74 toneladas.

    Rodotrem

    A estrutura conta com 3 articulações e é formada por um cavalo mecânico trucado e dois semirreboques, que estão ligados por um equipamento chamado Dolly – atrelado à quinta roda. Possui uma capacidade máxima de 74 toneladas, mas, vale ressaltar, precisa de autorização especial de trânsito (AET) para circular.

    Os tipos de caminhão são diversificados dessa forma para que os gestores tomem decisões mais acertadas na hora de planejar a consolidação das cargas e seu devido transporte. 

    Saiba como escolher os melhores tipos de caminhão para você

    Agora que você já conhece os tipos de caminhão disponíveis no mercado, é importante analisar as suas necessidades. Entenda quais são os tipos de cargas que serão transportadas, além do custo de manutenção e outros detalhes. Esse nível de detalhamento é importante, uma vez que este caminhão será o seu instrumento de trabalho e, de antemão, o valor do investimento precisa estar dentro da sua realidade.

    Visando isso, a primeira dúvida que surge é: “caminhão novo ou usado?”, definitivamente como qualquer outro produto novo ou não, esse também tem suas vantagens e desvantagens. 

    É importante pesquisar muito, da mesma forma comparar preços, características e também vantagens nas formas de pagamento. Dessa forma, analise o mercado com calma e fique de olho nas ofertas e mudanças de valores que podem acontecer.  

    ➡ Confira qual a melhor opção para adquirir um caminhão

    Principais formas de comprar um caminhão

    Existem alguns tipos de financiamentos que podem te ajudar no processo de compra do seu caminhão, confira:

    BNDES Finame

    Este financiamento é exclusivo para pessoas jurídicas, assim também como sua taxa de juros varia de acordo com o porte da empresa e com a Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP). No caso das micros, pequenas e médias empresas, o BNDES pode financiar até 80% do valor do caminhão.

    Em síntese, se você optar por essa opção, saiba que o caminhão precisa ser fabricado no Brasil e há participação dos bancos cadastrados no financiamento. 

    Os maiores atrativos desse financiamento são as baixas taxas de juros e o prazo de pagamento mais longo, que pode ser de até dez anos com carência de até dois anos. Logo, aumentando a possibilidade de contar com resultados antes de pagar a primeira parcela.

    BNDES Crédito Caminhoneiro

    O BNDES Crédito Caminhoneiro é mais flexível se comparado ao Finame. Ele permite que pessoas físicas e jurídicas financiem caminhões. Assim, também oferecerem a opção de incluir sistemas de rastreamento e seguro no custo total do financiamento. Para isso, os caminhões precisam ser fabricados no Brasil.

    Dessa forma, a carência é de até seis meses e o prazo total do financiamento pode chegar a oito anos. Com essa flexibilidade, igualmente o custo se torna mais caro, com uma taxa de juros de aproximadamente 15% ao ano. 

    Consórcio

    Não se trata de um financiamento, no entanto é uma opção bastante válida para comprar um veículo sem pressa. Da mesma forma, este formato também possibilita que tanto pessoas físicas quanto jurídicas façam parte. 

    Os participantes arcam com as parcelas mensais e equivalentes ao valor do veículo pretendido, durante um prazo predeterminado. A princípio, existe também uma taxa da administradora, que é incluída nas parcelas, além do seguro e do fundo de reserva.

    Fique atento: uma boa parte dos fabricantes e concessionárias possuem planos próprios de consórcio. Em conclusão, procure empresas confiáveis, que ofereçam garantias de ser retorno caso ela deixe de existir. 

    CDC – Crédito Direto ao Consumidor

    O CDC é um tipo de financiamento oferecido por instituições financeiras. Com isso, é uma escolha acessível para pessoas físicas e jurídicas que estejam interessadas na compra de caminhões novos ou usados.

    Entretanto, esse formato exige que você faça uma pesquisa e entenda como as taxas de juros variam entre as instituições. Além disso, uma vez acordado o crédito, as parcelas ficam com valor fixo.

    Geralmente o banco exige o próprio bem como garantia de pagamento do financiamento e do mesmo modo enquanto a dívida existir ela constará nos registros do caminhão junto ao Detran um cadastro chamado Gravame. Ele proíbe o proprietário de fazer qualquer transferência até que o banco o retire.

    Assim, vale dizer também, que quando se antecipa o pagamento das parcelas, os juros residuais são excluídos, o que gera uma redução do valor total do contrato.

    Por fim, assuma o controle monitorando sua frota de veículos. Após escolher o caminhão ideal para sua profissão, faz-se necessário também rastrear as entregas. Isso você consegue gerenciar tudo num só lugar com o Sistema AR.