Gestão de TransporteTransporte de cargas

Entenda todas as regras para o transporte de grãos

6 minutos de leitura
Entenda todas as regras para o transporte de grãos
Hivecloud
Escrito por:
Atualizado em 31 de março de 2023

O transporte de grãos é uma atividade essencial para o abastecimento de alimentos em todo o mundo. Grãos como trigo, arroz, milho, soja e outros são cultivados em grandes quantidades e precisam ser transportados dos locais de produção para os centros de distribuição e processamento, antes de chegarem aos consumidores finais.

O transporte de grãos pode ser realizado por diferentes meios, como caminhões, trens, navios e até mesmo aviões, dependendo da distância a ser percorrida e da urgência na entrega. No entanto, o transporte ferroviário e marítimo são os meios mais utilizados em larga escala.

É importante ressaltar que o transporte de grãos requer cuidados especiais para garantir a qualidade do produto. O armazenamento, o manuseio e o transporte devem ser realizados de forma adequada para evitar danos aos grãos e, consequentemente, a perda de qualidade e valor de mercado.

Se você deseja ficar por dentro do assunto, continue neste post!

    Como é feito o transporte de grãos?

    O transporte de grãos pode ser feito por via terrestre, ferroviária, hidroviária e aérea, dependendo da distância e do destino final. No Brasil, o transporte rodoviário é o mais comum, pois o país possui uma ampla malha viária.

    Dessa forma, os grãos são colocados em caminhões graneleiros, que possuem carrocerias especiais para evitar que os produtos sejam danificados durante o transporte.

    Já no caso do transporte ferroviário, os grãos são transportados em vagões com capacidade para até 100 toneladas, garantindo uma maior eficiência e economia. No transporte hidroviário é utilizado especialmente em regiões próximas aos portos.

    Em síntese, o transporte de grãos envolve uma série de processos para garantir que os produtos cheguem ao seu destino final com qualidade e segurança. É um trabalho que requer planejamento e logística adequados, além de cuidados especiais com os grãos durante todo o processo de transporte.

    Saiba mais sobre o conceito do transporte de cargas 

    Regulamentação do transporte de grãos

    A regulamentação do transporte de grãos no Brasil é uma medida essencial para garantir a segurança do processo logístico e a integridade dos produtos. Por isso, a legislação estabelece regras para garantir que os grãos sejam transportados de forma segura para meio ambiente e para a saúde pública.

    Entre as principais regulamentações que regem o transporte de grãos no país, podemos destacar a Resolução ANTT nº 420/2004, que estabelece normas para o transporte rodoviário de cargas e a Resolução nº 5.232/2016 da ANTAQ, que regulamenta o transporte aquaviário.

    Dentre as principais medidas estabelecidas por essas normas, podemos destacar a obrigatoriedade do uso de equipamentos de segurança, como cintas, correntes e lonas para proteger a carga, além de dispositivos de iluminação e sinalização para garantir a visibilidade durante o transporte noturno.

    Além disso, a regulamentação prevê a obrigatoriedade de vistorias periódicas nos veículos, a fim de garantir que estejam em boas condições de uso. A documentação do veículo e da carga também deve estar em dia, a fim de evitar problemas e atrasos durante o transporte.

    Recomendações específicas

    O transporte de grãos é uma atividade que exige cuidados especiais para garantir a integridade dos produtos e a segurança durante o transporte.

    No caso do milho, soja e trigo, existem algumas recomendações específicas. Confira abaixo quais são essas recomendações.

    Milho

    No transporte de milho, é importante observar a umidade dos grãos, que deve estar entre 12% e 14%. Além disso, os grãos devem ser transportados em caminhões ou vagões graneleiros com piso adequado e cobertura de lona para proteção contra a chuva e a umidade.

    Soja

    Para a soja, a umidade também é um fator importante, que deve estar entre 11% e 13%. Além disso, é recomendável o uso de caminhões ou vagões graneleiros com estrutura adequada para evitar a compactação dos grãos e proteger contra as variações de temperatura.

    Trigo

    Transportar trigo exige que a umidade dos grãos esteja em torno de 12%, além de ser necessário utilizar caminhões ou vagões graneleiros com cobertura de lona para proteger a carga contra a umidade e o vento.

    Como montar uma transportadora de grãos?

    Montar uma transportadora de grãos envolve planejamento cuidadoso e aquisição de equipamentos adequados. A primeira etapa é realizar uma pesquisa de mercado para avaliar a demanda e a concorrência na região escolhida. É importante também verificar as regulamentações locais para a abertura de uma empresa de transporte de cargas.

    Em seguida, é necessário obter os equipamentos necessários, como caminhões, reboques e outros veículos adequados para o transporte de grãos. Além disso, é importante ter um local de armazenamento para os grãos e um sistema eficiente de gerenciamento de estoque.

    Outro aspecto essencial é contratar motoristas experientes e treinados para transportar os grãos, pois isso garante que a frota esteja em boas condições e que a manutenção preventiva seja realizada com regularidade.

    Para garantir o sucesso da transportadora, deve-se estabelecer relacionamentos sólidos com os produtores e compradores de grãos. Isso envolve desenvolver contratos claros e cumprir prazos de entrega.

    Por fim, é importante investir em tecnologia para otimizar os processos de transporte e armazenamento. Isso pode incluir sistemas de gerenciamento de frota, rastreamento de carga e soluções de armazenamento de dados para monitorar a eficiência e a rentabilidade do negócio.

    Principais desafios da atividade de transporte de grãos

    A atividade de transporte de grãos envolve desafios que devem superados para garantir o sucesso do negócio. 

    Escolha do caminhão

    Um dos principais desafios é a escolha do caminhão adequado para o transporte dos grãos. É importante considerar aspectos como a capacidade de carga, o tipo de suspensão e a durabilidade do veículo.

    Atenção ao tipo de grão

    Atenção ao tipo de grão transportado. Cada um tem suas exigências em relação ao armazenamento e transporte. Por exemplo, grãos úmidos requerem caminhões com estruturas que permitam a ventilação e a remoção de umidade.

    Planejamento de rotas

    O planejamento de rotas é necessário para garantir a eficiência do transporte e evitar atrasos nas entregas. É preciso considerar aspectos como o estado das estradas, a localização dos destinos e a possibilidade de congestionamentos.

    Prevenção contra perdas

    A prevenção contra perdas também é um desafio constante, uma vez que qualquer perda de grãos pode representar prejuízos significativos para a transportadora e para seus clientes. É importante investir em técnicas de armazenamento e transporte adequadas para evitar a deterioração dos grãos e prevenir perdas durante o transporte.

    Aprenda as melhores tecnologias para transportar cargas 

    Se você está em busca de soluções para otimizar o transporte de cargas, precisa conhecer o infográfico da Hivecloud, 8 Tecnologias para Otimizar o Transporte de Cargas.

    Esse material apresenta oito tecnologias que estão revolucionando o transporte de cargas, desde a coleta de dados em tempo real até a utilização de inteligência artificial para aprimorar a gestão de frotas.

    Com esse infográfico, você poderá descobrir como tornar o transporte de cargas mais eficiente, seguro e sustentável, reduzindo custos e aumentando a produtividade.

    Quero otimizar o meu transporte de cargas 

    8 Tecnologias para Otimizar o Transporte de Cargas

    Entenda como as tecnologias podem auxiliar na eficiência de sua transportadora, numa gestão integrada, a reduzir os custos das operações e a reter seus clientes a longo prazo!

    8 Tecnologias para Otimizar o Transporte de Cargas

    *Ao inscrever-se, você aceita nossos Termos de Uso.