Gestão de Transporte

Tudo sobre carga fracionada e quando usar na sua operação

6 minutos de leitura
Tudo sobre carga fracionada e quando usar na sua operação
Daniel Brasil
Escrito por:
Atualizado em 9 de agosto de 2022

Índice

    Carga fracionada traz consigo muitas dúvidas, seja para os embarcadores que muitas vezes não sabem qual tipo de carga escolher, como também para as próprias transportadoras que não fazem ideia de quando usar na sua operação.

    Isso se dá ao fato de que muitos profissionais da área logística, assim como os gestores, não dominam os tipos de cargas existentes e acabam cometendo alguns deslizes.

    No final, muitas vezes, acabam tendo prejuízos financeiros pois investem em um modelo de transporte não muito adequado para o tipo de mercadoria que está sendo comportada. 

    Por isso que, dominar esse assunto é essencial para a diminuição de custos e riscos com a mercadoria e, sobretudo, para realizar um planejamento logístico mais assertivo e eficiente.

    Hoje, nós trouxemos um conteúdo especializado em carga fracionada para você entender cada detalhe deste tipo de transporte, suas especificações e em quais situações é recomendável escolher este tipo de carga na sua operação.

    Vamos começar? Boa leitura. 

    O que é carga fracionada?

    O termo carga fracionada trata-se da modalidade em que o caminhão é usado por diversos embarcadores que possuem mercadorias em pequenas quantidades e possuem algum grau de similaridade.

    Neste tipo de transporte a operação é feita de modo que o embarcador pague ao transportador apenas o espaço utilizado por sua mercadoria no caminhão.

    E, por conta disso, é preciso que o envio de mercadorias seja em pequenas quantidades pelo embarcador. 

    Afinal, elas não podem ocupar o espaço total do caminhão, visto que haverão mercadorias de outros embarcadores no mesmo transporte.

    Ao optar por este modelo, tanto a transportadora quanto o embarcador são privilegiados de diversas formas, mas a principal vantagem são duas:

    1. O embarcador consegue o despache de pequenas mercadorias com o melhor custo-benefícios;
    2. O transportador através da carga fracionada consegue fazer o envio de diversas mercadorias para diferentes clientes, ampliando sua operação;

    Como funciona o transporte de carga fracionada?

    Como vimos anteriormente na carga fracionada é possível agrupar diversos tipos de mercadorias de diferentes embarcadores em um único meio de transporte.

    Para entender o que significa a carga fracionada na prática, imagine a seguinte situação:

    Você possui uma empresa localizada em São Paulo (SP), onde precisa realizar a entrega de uma caixa de produtos higiênicos para um cliente que está localizado em Recife (PE). 

    Neste caso, ao optar pela modalidade carga fracionada, você não arcará com o frete total de um veículo, visto que sua mercadoria é pequena e não ocupa o espaço total do caminhão e o valor é dividido entre todas as empresas que estão utilizando o mesmo veículo para transportar suas mercadorias.

    Lembrando que, para as transportadoras que realizam esse tipo de operação é extremamente importante fazer uma rota de entrega eficiente para não haver maiores custos e atender as expectativas e as demandas de todos os clientes. 

    Qual a diferença de carga fracionada e carga lotação?

    É bem recorrente dúvidas a respeito dos tipos de cargas entre os profissionais de logística. Por isso, vamos esclarecer a diferença entre carga fracionada e carga de lotação.

    Bom, como o nome já sugere, a carga fracionada representa basicamente uma parcela total de toda a carga que ocupa um caminhão que transporta mercadorias. 

    Um grande exemplo de carga fracionada é quando uma transportadora realiza entregas de eletrodomésticos, onde uma máquina de lavar, por exemplo, será entregue para um cliente específico e uma caixa de produtos de higiene será entregue para outro cliente.

    Muitas vezes, nesse contexto, temos mais de um embarcador envolvido.

    Por sua vez, a carga lotação, também conhecida como carga fechada, representa uma carga que ocupa totalmente um caminhão ou precisa ser transportada sozinha. 

    Nesta modalidade, a transportadora realiza a entrega da carga indo diretamente ao destino, sem precisar parar e efetuar entregas em outros trechos ao longo do caminho.

    Normalmente, este tipo de carga é muito utilizada em operações onde as mercadorias dos embarcadores são caras, frágeis ou podem gerar danos à saúde (produtos químicos; cargas perigosas).

    Afinal, o intuito neste tipo de caso é levar mais segurança e agilidade para garantir uma operação 100% segura, ágil e eficiente.

    Para que não reste nenhuma dúvida sobre o assunto, é interessante que você saiba diferenciar uma carga fracionada de uma carga completa. Portanto, recomendamos a seguinte leitura:

    Confira os principais tipos de carga no transporte rodoviário

    Como definir o melhor tipo de carga para a empresa?

    Afinal, quando o embarcador deve optar pela carga fracionada? E quando o transportador deve utilizá-la para a sua operação? Vamos responder suas perguntas agora.

    A escolha entre o tipo de carga é algo a ser feito mediante um estudo e análises com base no orçamento da empresa, o roteiro e os tipos de mercadorias que deverão ser transportadas. 

    Aqui vão algumas dicas de critérios que devem ser levados em consideração na hora de optar pelo tipo de carga na sua operação:

    • Cobertura geográfica: Se você, embarcador, é uma empresa de varejo provavelmente abrange uma cobertura diversificada, principalmente se possuir e-commerce e a carga fracionada lhe cabe perfeitamente;
    • Tempo de entrega: Se você precisa realizar o despacho de uma mercadoria com certa urgência a carga fracionada não lhe cabe bem, portanto, analise bem a questão de urgência. Afinal, neste tipo de carga o caminhão fará várias pausas e entregas ao longo do roteiro, portanto fique atento!;
    • Necessidade de monitoramento: Você precisa de um bom sistema de monitoramento das mercadorias nas cargas fracionadas para não deixar seu cliente às cegas. Visto que, como existem inúmeras paradas algum imprevisto pode acontecer e você e seu cliente precisam estar por dentro do ocorrido;

    Existem também outros critérios importantes para analisar cautelosamente antes de escolher o tipo de carga, são elas: Cálculo de frete; Gestão de frotas e despacho; Auditoria de faturas; Reembolso das entregas.

    MDFe no transporte de carga fracionada

    Quando você carrega mais de um tipo de mercadoria em um mesmo veículo que é o caso da carga fracionada, é necessário emitir o CTe como também o MDFe.

    Portanto, se você é uma transportadora e está levando uma grande quantidade de mercadorias com itens em notas fiscais diferentes é obrigatório emitir o MDFe. 

    Confira alguns casos em que será a emissão deste documento:

    • Itens estão declarados em notas fiscais diferentes;
    • Transporte para destinos interestaduais;
    • Transporte com roteiro de um estado para outro; 

    Atenção: alguns estados exigem a emissão do MDFe mesmo que a mercadoria circule somente na UF, é o caso de: PR, RJ, SP, MG. 

    Portanto, nesses estados, sempre é necessário emitir o MDFe, mesmo que a mercadoria não seja carga fracionada e ainda que circule apenas internamente. 

    Se você não faz ideia de como otimizar e facilitar o processo de emissão deste documento, recomendamos um software 100% completo para desburocratizar as operações da sua empresa. Experimente grátis o sistema Hivecloud MDFe!