CTRC ou CTe – Qual o documento certo para o transporte?

O que é o CTRC? E o que é o CTe? Neste post apresentaremos as diferenças entre o CTRC e o CTe, além de suas funções e vantagens, para que você saiba qual a documentação certa para acompanhar seu transporte de cargas no Brasil.

 

O que é o CTRC?

Antigamente, o documento oficial para acompanhar o transporte de cargas era o CTRC – Conhecimento de Transporte Rodoviário de Cargas, também chamado de Conhecimento ou CTO.

Para cada modal (rodoviário, aéreo, aquaviário, ferroviário e dutoviário) existia um documento equivalente ao CTRC.

Ele foi gradativamente substituído pelo CT-e, a versão digital do Conhecimento de Transporte.

 

O que é o CT-e?

O Conhecimento de Transporte Eletrônico (CT-e) é um documento fiscal que existe na esfera digital, cujo objetivo é registrar os os itens das mercadorias transportadas por um prestador de serviço que utilize qualquer modal (rodoviário, aéreo, aquaviário, ferroviário e dutoviário).

O CTe possui validade jurídica assegura pela assinatura do emitente. Este documento substitui sua versão impressa.

 

Quais documentos o CT-e substitui?

O CTe substitui, além de sua antiga versão impressa (CTRC), outros 6 outros documentos. São eles:

  • Conhecimento de Transporte Rodoviário de Cargas, modelo 8;
  • Conhecimento de Transporte Aquaviário de Cargas, modelo 9;
  • Conhecimento Aéreo, modelo 10;
  • Conhecimento de Transporte Ferroviário de Cargas, modelo 11;
  • Nota Fiscal de Serviço de Transporte Ferroviário de Cargas, modelo 27;
  • Nota Fiscal de Serviço de Transporte, modelo 7, quando utilizada em transporte de cargas.

 

Qual a validade do CTe?

O CTe tem validade em todo o território nacional e está assegurado pela assinatura do emitente.

 

O que é o DACTE?

Apesar de ser um documento de existência 100% digital, existe uma versão para impressão do CT-e, o Documento Auxiliar do Conhecimento do Transporte – DACTE.

O DACTE deve acompanhar o trânsito das mercadorias e a realização da prestação de serviço.

 

Quais as vantagens do uso do CTe?

Uma das principais vantagens para as transportadoras está na redução dos custos para impressão dos documentos fiscais, já que o CTe é apenas digital.

Outra vantagem do uso do Conhecimento de Transportes na versão digital, é a diminuição do volume de documentos armazenados para apresentação ao fisco sempre que necessário e/ou solicitado.

Com o Conhecimento Eletrônico, você pode armazenar todos esses documentos em nuvem (cloud) via web e acessar quando e onde quiser. Isso otimiza muito a logística de armazenagem dos documentos fiscais que deixarão de ocupar pastas e pastas em armários que à curto e médio prazo se tornarão cada vez mais complicados de organizar e localizar os documentos desejados.

Com os documentos fiscais em mãos à qualquer hora, as operações de transporte serão impactadas com a redução do tempo de parada dos caminhões nos postos fiscais de fronteiras, pois o CT Eletrônico (CTe) e o processo de fiscalização realizados nos postos será bem mais ágil.

Outra grande vantagem do uso do CTe para as empresas de serviço de transporte de cargas é a possibilidade de padronização do relacionamento entre as elas de forma eletrônica, facilitando e tornando mais rápido o intercâmbio de informações entre as empresas.

 

Como emitir o Conhecimento Eletrônico?

Você não precisa perder tempo com o site da Secretaria da Fazenda (SEFAZ) preenchendo vários formulários.

Conheça a plataforma Hivecloud CTe e nunca mais tenha dor de cabeça na emissão do seu CTe.

 

Hive.Cloud
Sem Comentários

Desculpe, o formulário de comentários está fechado neste momento.