blog hivecloud Blog hivecloud

Supply Chain: entenda esse processo e como ele impacta a logística da sua empresa

Supply Chain: entenda esse processo e como ele impacta a logística da sua empresa

Daniel Brasil

Autor(a):

(atualizado em 12 de janeiro de 2021, às 6:44 pm)

Índice

Antes de chegar ao consumidor final, um determinado produto passa por uma série de etapas que podem envolver diversas empresas, muito além de uma indústria e a transportadora que fará o transporte da mercadoria. Toda essa rede de processos envolvidos é chamada de supply chain, um conceito que está no dia a dia de muitos negócios.

Confira o que significa o conceito de supply chain e entenda a importância desse processo para a gestão logística e estratégica da sua empresa.

O que é supply chain?

Supply chain é um termo americano que, ao ser traduzido, significa “cadeia de suprimentos”. Esse termo faz referência basicamente ao ciclo de vida de um produto, ou seja, todas as etapas que um determinado item passa, desde a compra dos seus insumos para ser fabricado até o cliente final que recebe esse produto.

Por isso a palavra “cadeia”, pois todos os integrantes desse ciclo, sendo a fabricante do produto o integrante principal, estão interligados e um depende do outro para alcançar o resultado final. O supply chain é composto de atividades como:

  • Compra dos insumos
  • Transporte dos insumos para a fábrica
  • Transformação do insumo no produto final
  • Armazenamento
  • Embalagem
  • Transporte dos produtos para os centros de distribuição ou consumidor final
  • Distribuição do produto
  • Venda do produto

Por trás de cada etapa acima, há uma infraestrutura de pessoas que devem ser capazes de dar todo suporte para que tudo funcione conforme o planejado. Além de tudo isso, também existem etapas indiretas que garantem o sucesso do ciclo, como marketing, setor financeiro, atendimento ao cliente, fornecedores de tecnologia, etc.

Dessa forma, quando mencionamos o supply chain, estamos falando de gerenciar toda essa cadeia de suprimentos, onde cada integrante, como a fábrica e os fornecedores, são responsáveis por concluir sua etapa conforme o esperado, a fim de que o produto siga seu fluxo até chegar ao consumidor final. 

Diferença entre supply chain e logística

Antes de prosseguir com o tema, é importante esclarecermos algumas coisas sobre a relação entre logística e supply chain. Enquanto a logística está mais ligada ao transporte de insumos e dos produtos, armazenamento e distribuição, o supply chain atua em um contexto mais amplo.

Esse segundo conceito envolve, por exemplo, a compra de materiais que vão compor o produto, planejamento de fornecedores e distribuição, estratégias de negócio e relacionamento com o cliente.

supply chain e logística diferenças e semelhanças

Apesar de serem duas coisas diferentes, a logística faz parte do supply chain e neste cenário, as transportadoras desempenham um papel fundamental no início, no meio e no fim da cadeia durante o processo de locomoção dos insumos e dos produtos.

Como o supply chain funciona na prática

O supply chain consiste, de forma prática, na comunicação e dependência entre os integrantes. Veja as situações abaixo aplicando como exemplo uma fábrica de chocolates para compreender melhor.

1. A fábrica entra em contato com seu fornecedor de cacau para comprar a matéria-prima e fabricar seus chocolates.

2. Um serviço de transporte de cargas é contratado para coletar os insumos e levar para a fábrica.

3. Em paralelo à fabricação, existe uma empresa gráfica contratada que faz e imprime a embalagem dos chocolates.

4. Também há negociação com as lojas que irão vender os chocolates em seus estabelecimentos.

5. Mais uma vez, a transportadora atua fazendo o transporte dos chocolates aos destinatários.

6. O chocolate enfim chega ao consumidor final através do lojista que comprou da fábrica.

Isso é uma pequena amostra dos diversos integrantes de uma cadeia de suprimentos e de toda a estrutura necessária por trás dessa rede. Por isso é importante que haja uma gestão eficiente da cadeia de suprimentos, de maneira que todos contribuam com qualidade e prazo esperados.

Também há outra situação. Após consumir o produto, os consumidores finais podem dar um feedback negativo sobre o sabor do chocolate, avaliação essa que é repassada para a fábrica e a mesma, dependendo da sua decisão, pode entrar em contato com o responsável pelo cacau fornecido e até mesmo trocar de fornecedor. 

Ou seja, a comunicação passada de um integrante para o outro pode gerar mudanças que afetam toda a cadeia.

Vantagens de uma boa gestão de supply chain para empresas

Uma gestão de supply chain eficiente traz inúmeros benefícios para os participantes dessa rede, sendo eles as empresas fabricantes e distribuidoras do produto ou até mesmo as transportadoras de cargas.

Ao adotar esse conceito, mesmo que esteja em uma única etapa, a forma como você fornece seu produto ou serviço é otimizada. Isso porque, ao entregar na mesma proporção de qualidade dos outros integrantes, gera retornos positivos para seu negócio.

1. Redução de custos

Uma das primeiras vantagens que o supply chain proporciona à sua empresa é a redução de custos. Uma vez que cada integrante conclui sua etapa conforme o esperado, há menos falhas, menos correções e consequentemente menos custos operacionais. Dessa forma, a sua empresa lucra mais e desperdiça menos com falhas.

Outro ponto que ajuda na redução de custos é o bom relacionamento com os envolvidos na gestão da cadeia de suprimentos. Com uma relação de confiança construída, é possível ter vantagens competitivas e evitar cobranças desleais.

Ebook Grátis: 5 Erros que Encarecem a Gestão de Transportadoras Terceirizadas

2. Uso de dados como base para decisões

Quando se está envolvida em uma cadeia de suprimentos, utilizar dados em diversas ações acaba sendo inevitável para uma empresa. São informações coletadas diariamente que vão servir de base para decisões.

São ações como: investimentos ou reduções financeiras, ações estratégicas para o futuro, compra de materiais e troca de fornecedores com base no desempenho. Logo, coletar os dados das suas operações diariamente e gerar relatórios a partir deles proporciona a você uma visão ampla da sua empresa para decisões importantes.

3. Comunicação otimizada entre os integrantes

Uma das coisas mais faladas até o momento desse artigo é o relacionamento e a dependência entre os integrantes de uma cadeia de suprimentos. Ir além de prestar um serviço ou vender um produto gera grandes oportunidades para seu negócio.

Uma transportadora que faz entrega do produto com boa qualidade de serviço e bom atendimento ao destinatário impacta positivamente não apenas a percepção que o consumidor final terá sobre a organização que contratou a empresa de transporte. Também proporciona confiança nesse contratante sobre a transportadora para fechar novos fretes.

A construção de um bom relacionamento entre as transportadoras e os embarcadores de carga que são os seus clientes, por exemplo, também envolve facilitar a troca de informações.

Por isso a integração via EDI (Intercâmbio Eletrônico de Dados) é amplamente utilizada, já que ela otimiza o processo de troca de informações entre o sistema da transportadora e o sistema do seu cliente, a fim de agilizar documentações, evitar erros de digitação, garantir segurança e confidencialidade, além de muito mais.

>> Confira os benefícios que o EDI traz para sua transportadora

4. Melhoria no atendimento a prazos

A responsabilidade de atender aos prazos dentro de uma gestão de supply chain traz, certamente, mais desafios para as empresas. Ao mesmo tempo, aumenta o seu desempenho nesse quesito. 

Ter o destinatário ou consumidor final satisfeitos com seu produto que chegou dentro do prazo proporciona ganhos para todos os envolvidos na cadeia, uma vez que a reputação da marca aumenta, assim como a possibilidade de fechar mais negócios.

Ebook Grátis: 8 Tecnologias para Otimizar o Transporte de Cargas

5. Gestão de estoque mais eficiente

A comunicação eficiente entre os elos gera uma gestão de estoque mais otimizada também. É bom para o lojista quando faz pedidos à fábrica antes de acabar os produtos na loja; e é bom para a fábrica que tem mais controle sobre o volume de produto produzido e armazenado. 

Uma relação sincronizada na cadeia de suprimentos evita faltas no estoque e também excessos de produto armazenado que pode levar ao prejuízo.

Ferramentas que auxiliam no supply chain para seu negócio

Aplicar a gestão de supply chain ou apenas fazer parte dela não é fácil, pois é preciso participar do fluxo e atender às expectativas dos demais integrantes. Para isso, é importante usar métricas para os resultados que se deseja atingir, mapear todas as etapas do seu trabalho para ter uma visão ampla e ter um planejamento estratégico. Além disso, também é válido contar com ferramentas capazes de gerenciar as operações da sua empresa e agilizar os processos.

2. Sistema 3PL para o embarcador de cargas

Para os embarcadores que têm seu negócio focado em indústria, e-commerce ou distribuidora, há uma plataforma eficiente para o controlar e monitorar os produtos que são transportados por terceiros.

O sistema 3PL proporciona máximo controle sobre os fretes contratados através de funcionalidades que vão desde a etapa de cotação com transportadoras até a etapa de análises de desempenho sobre o serviço que o fornecedor logístico realizou. É possível fazer diversas operações no sistema:

1. O gestor pode fazer uma cotação automática com transportadoras que ele já cadastrou e com as demais empresas disponíveis na plataforma de cotação online Fretelink, tudo isso sem sair do 3PL.

2. O sistema permite solicitar uma coleta à transportadora eletronicamente.

3. Após a mercadoria ser coletada e sair para transporte, o embarcador pode monitorar em tempo real seus produtos e receber notificações de ocorrências durante o percurso até a entrega ao destinatário.

4. Além dessas funções, é possível reduzir os custos com transporte em 11% através da funcionalidade de conferência de frete, que faz a auditoria automática dos documentos em mais de uma etapa para evitar pagamentos indevidos.

5. O gestor também poderá extrair sempre que quiser um relatório completo dos fretes terceirizados, com as principais métricas que vão auxiliar na tomada de decisões.

>> Conheça mais sobre o sistema 3PL para quem contrata fretes

2. Sistema TMS para transportadoras

Já as transportadoras têm a seu favor uma ferramenta específica para a gestão completa de transporte, que é o sistema TMS (Sistema de Gerenciamento de Transporte). A plataforma proporciona ao gestor da transportadora o benefício de gerenciar todas as operações da empresa dentro do sistema.

1. É possível emitir documentos de transporte como CTe e MDFe em segundos, assim como o CIOT.

2. O TMS possui uma série de integrações com as principais soluções que a sua transportadora precisa para operar, como seguro de carga e pagamento de PEF.

3. A tela principal do TMS divide as operações da transportadora em etapas para o gestor ter mais controle do seu negócio e estar sempre atualizado sobre o status da mercadoria do seu cliente.

4. O sistema TMS também permite fazer o gerenciamento da sua frota, tanto ao nível de documentação dos veículos e dos motoristas quanto ao nível técnico, como manutenção dos caminhões e combustível.

6. Para facilitar a comunicação com os clientes, o sistema TMS oferece integração via EDI, que agiliza a troca de informações e documentos, o que garante mais credibilidade à sua empresa.

5. Também há a funcionalidade de controle financeiro da transportadora no sistema, o módulo Cash, que possui funções específicas para o transporte de cargas, de maneira que tudo fica integrado e dispensa sistemas financeiros terceirizados.

>> Conheça todas as vantagens do TMS para sua transportadora

Ao adquirir qualquer sistema da Hivecloud, sua empresa conta com serviço de treinamento para toda equipe aproveitar os benefícios da plataforma e otimizar a rotina do seu negócio na cadeia de suprimentos, além do suporte 24 horas ativos para resolver qualquer dificuldade. 

experimente sistema tms

Conteúdo relacionado