Blog hivecloud

Redução de custos no transporte de cargas em 3 passos

Redução de custos no transporte de cargas em 3 passos

(atualizado em 8 de outubro de 2020, às 9:00 pm)

Índice

A redução de custos no transporte de cargas é um desafio do setor logístico que interessa aos gestores de transportadoras e de empresas embarcadoras. Isso porque tanto o negócio que fornece o transporte terceirizado quanto a empresa que o contrata precisam lidar com os altos custos desse mercado. Em momentos de crise, como na pandemia de Covid-19, cortar despesas é uma prioridade.

Pensando nessa necessidade, trazemos neste artigo algumas dicas para ajudar os gestores de transportadora e de empresa embarcadora a reduzirem seus custos com o transporte de cargas. Confira!

Principais custos do transporte de cargas rodoviário

Como falamos, o serviço de transporte não é barato para quem o contrata. Segundo uma pesquisa feita pela Fundação Dom Cabral, as empresas brasileiras gastam em média 12,37% do seu faturamento com logística

As transportadoras também lidam com as altas despesas que envolvem o setor. Outro resultado de uma pesquisa da CNT, realizada em 2019, indicou que a má qualidade da pavimentação nas rodovias causa um aumento médio de 26,7% nos custos de manutenção dos veículos para as transportadoras.

De qualquer forma, tanto para um lado quanto para o outro, existem custos fixos e variáveis com transporte. 

Custos Fixos

Os custos fixos relacionados ao transporte de cargas geralmente são calculados mensalmente e compreendem os custos que não variam conforme a distância percorrida pelos veículos. São alguns exemplos de custos fixos:

  • Salários dos funcionários;
  • Aluguel de galpões para armazenagem e garagem;
  • Reposição de equipamentos e veículos; e
  • Sistemas de gestão de transporte (para a transportadora) e de controle de frete (para a empresa embarcadora).

Custos Variáveis

Já os custos variáveis mudam de acordo com a quilometragem dos veículos para as transportadoras e com a distância do frete, no caso das empresas embarcadoras. 

  • Combustível;
  • Pneus;
  • Manutenção das peças;
  • Seguro das mercadorias;
  • Valor de frete;
  • Custos administrativos;
  • Gestão de riscos, acidentes, avarias da carga e outros.

Conheça melhor os principais custos que envolvem o transporte rodoviário.

reduzindo os custos no transporte

Dando início à redução de custos no transporte de cargas

Quando bem aplicada, a redução de custos pode aumentar ou recuperar a vantagem competitiva das empresas. Isso acontece sem causar danos à sua reputação, ou seja, a qualidade do negócio persiste. Vale ressaltar que a metodologia de redução de custos pode ser aplicada em qualquer empresa, seja ela uma transportadora ou embarcadora. O objetivo principal é reduzir e/ou eliminar quaisquer desperdícios e não apenas financeiro.

1. Mapear todos os custos da empresa

Fazer o mapeamento das despesas é o primeiro passo para iniciar a redução de custos no transporte de cargas. A proposta dessa tarefa é levantar as informações necessárias para otimizar os gastos, para que, em seguida, as melhorias sejam aplicadas.

Logo, você pode iniciar o mapeamento de custos coletando todos eles. Ou seja, levante todos os custos da sua empresa e em seguida descreva cada um. Esse trabalho é fundamental para o gestor de transportadora ou de empresa embarcadora ter uma visão clara de tudo que gera despesas para o negócio.

Quem é do setor de transporte terceirizado pode sentir mais dificuldade nessa tarefa, pois algumas transportadoras ainda não têm o controle otimizado dos seus custos. Hoje em dia, é mais que necessário contar com uma ferramenta financeira que registre as entradas e saídas de dinheiro para ter uma boa visão sobre o cenário da empresa e evitar erros.

2. Identificar fraquezas e oportunidades

Após fazer o levantamento de todos os custos da empresa e a documentação de cada um, fica mais fácil identificar onde estão as maiores despesas, assim como as que são desnecessárias e poderiam ser evitadas.

Quando falamos de fraquezas, trata-se de uma multa, por exemplo, que poderia ser evitada ou de um pagamento efetuado com juros, porque não se atentou à data de vencimento. E podemos mencionar como oportunidades de economia o cancelamento de um serviço que não é mais utilizado ou a redução do pacote de um plano que se encaixe melhor na sua realidade atual. 

3. Eliminar custos defasados

Também não podemos deixar de mencionar como um meio de redução de custos no transporte de cargas as despesas que já estão defasadas. São custos em que o seu valor pode ter mudado desde o último período em que foi analisado.

Por isso é importante que, de tempos em tempos, tanto a transportadora quanto a empresa embarcadora façam cotações com novos fornecedores. É possível encontrar preços menores de um determinado serviço ou pagar um pouco a mais por um fornecedor que ofereça mais benefícios.

ferramentas de gestão

Importância das ferramentas de gestão

Antes de prosseguirmos com mais dicas para redução de custos, precisamos dar uma atenção especial às ferramentas de gerenciamento e à diferença que elas fazem para a economia das empresas. Tanto para as transportadoras quanto para as empresas embarcadoras, atualmente é possível contar com softwares que atendem perfeitamente às necessidades específicas do setor logístico.

Transportadoras

A empresa que oferece o serviço de transporte pode ter todo o sistema financeiro controlado por um software de gestão financeira especializado em transportadoras, com funcionalidades que se integram facilmente às atividades operacionais. Para otimizar ainda mais o registro de custos em uma transportadora, vale a pena também investir em um sistema que realiza o gerenciamento das operações de transporte, como é o caso de um TMS (Sistema de Gerenciamento de Transporte). 

Empresas embarcadoras

Já para as empresas embarcadoras que contratam uma transportadora, é possível contar com software para controle de frete. Nesse tipo de ferramenta, é possível controlar não apenas o monitoramento da sua mercadoria, mas também todos os custos, notas e faturas que envolvem a operação. Além disso, com a funcionalidade de auditoria de frete presente, a empresa consegue eliminar pagamentos indevidos e economizar até 9% ao mês com transporte terceirizado.

Otimizando a redução de custos no transporte de cargas

Bom, agora que você iniciou a redução de custos fazendo um bom mapeamento, identificando as fraquezas, oportunidades e os custos defasados, vale a pena realizar todo esse processo e em paralelo outras ações que ajudam a otimizar a sua economia.

Controle de ociosidade

Uma dessas ações é controlando a ociosidade da frota de caminhões, que pode acontecer não apenas em casos de manutenção do veículo. Adotar um sistema de entrega dinâmico evita veículos e funcionários parados por muito tempo, assim como ter um software TMS para gestão de transporte que ajuda a ter uma visão mais ampla de todos os fretes para traçar as melhores rotas.

Indicadores de desempenho

Por último, a utilização de KPIs (Indicador-chave de Desempenho), uma ferramenta fundamental para a redução de custos no transporte de cargas. Com os indicadores certos, é possível medir o desempenho de um serviço como o transporte terceirizado para aplicar estratégias de economia com o fornecedor.

Materiais de estudo

Para você que é gestor de transportadora e deseja saber mais sobre redução de custos, mas sem abrir mão de uma boa gestão e sem perder a qualidade no serviço oferecido aos seus clientes, confira o nosso infográfico sobre os 7 passos para uma gestão de frota mais eficiente.

E para a empresa que necessita diminuir os seus custos com transporte terceirizado, separamos um material que permite entender todos os custos que envolvem o transporte de cargas e conhecer os indicadores de desempenho ideais para esse setor. Faça o download gratuito para saber como você pode economizar com o frete terceirizado.

infográfico custo de frete

Conteúdo relacionado